Absenteísmo no Trabalho: como reduzi-lo na sua empresa

Home Absenteísmo no Trabalho: como reduzi-lo na sua empresa
 quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

O absenteísmo no trabalho é um sério problema enfrentado por empresas de todos os tamanhos e que pode causar grande prejuízo financeiro. Por isso é preciso ficar atento ao problema logo que identificado e buscar uma solução rapidamente, antes que ele tome grandes proporções e se torne uma cultura dentro da empresa.

Neste artigo, vamos conhecer as principais causas do absenteísmo e entender quais são as melhores formas de combatê-lo. Vamos juntos?

Tipos de absenteísmo no trabalho

Absenteísmo é o percentual de horas negativas resultante de faltas, atrasos e saídas antecipadas dos trabalhadores. Ou seja, o absenteísmo é um déficit sobre as horas de trabalho que deveriam ser entregues pelo trabalhador.

Embora ele seja um problema muitas vezes causado pela falta do trabalhador, em algumas situações também pode ser ocasionado pela empresa. Conheça a seguir os tipos de absenteísmo no trabalho:

Absenteísmo relacionado à empresa

O absenteísmo relacionado à empresa é aquele ocasionado de duas formas, sendo ela compulsória ou por alguma doença adquirida pelo profissional decorrente à execução da atividade laboral.

O afastamento compulsório ocorre quando o profissional apresenta comportamento fora da política da empresa e esta o afasta de suas atividades a fim de que o trabalhador seja disciplinado. 

Embora o afastamento compulsório seja legal, ele gera absenteísmo, já que o trabalhador deixa de entregar as horas nas quais está afastado.

Quando se fala em absenteísmo decorrente de doenças adquiridas no trabalho é interessante ficar em alerta, pois o problema pode evoluir causando inclusive o afastamento definitivo do trabalhador de seu posto de trabalho.

Absenteísmo pelo trabalhador 

O absenteísmo no trabalho causado pelo trabalhador pode ser considerado como voluntário, legal ou por doença. Todos eles são prejudiciais à organização como veremos a seguir.

O absenteísmo voluntário é aquele em que, por motivos pessoais, o trabalhador deixa de comparecer ao trabalho. Neste caso o trabalhador não tem amparo legal e inclusive pode ser punido pelo empregador, além de ter descontos na folha de pagamento.

O absenteísmo legal é aquele amparado pela lei. Ou seja, quando é de direito do trabalhador a liberação de horas ou até mesmo toda a escala de trabalho. A exemplo disso temos a licença amamentação, o serviço militar entre outros.

Assim como o absenteísmo legal o absenteísmo por doença também é amparado em lei. Neste caso o trabalhador é liberado de suas funções com autorização médica, devido ao fato de não estar em condições de exercê-las.

Como reduzir o absenteísmo dentro da sua empresa

Várias são as causas do absenteísmo no trabalho desde simples doenças como uma gripe ao clima organizacional, que pode ser um fator determinante na escolha do trabalhador de não comparecer para desempenhar suas atividades. 

O fato é que o absenteísmo causa grandes prejuízos para a empresa, tanto do ponto de vista financeiro quanto humano. Financeiramente falando, é preciso cobrir o trabalhador que faltou. Assim, o empregador precisa contratar outra pessoa para garantir o fluxo produtivo ou sobrecarregar os demais membros da equipe.

Todavia o absenteísmo no trabalho é um mal que pode ser combatido, principalmente no seu início, pois depois que toma grandes proporções e se transforma em uma cultura dentro da empresa é muito mais difícil controlá-lo. Veja algumas dicas de como tratá-lo:

  • entender o motivo da falta por meios de uma conversa franca e colocar-se a disposição para ajudar o trabalhador;

  • ficar atento à manutenção de um bom clima organizacional e incentivar a equipe com campanhas e bonificações; 

  • cuidar da saúde dos trabalhadores, fornecendo um ambiente favorável a uma boa qualidade de vida.

gestão empresarial gestão empresarial gestão empresarial Normas de SST Normas Regulamentadoras Normas Regulamentadoras NRs NRs NRs Saúde do Trabalho Saúde do Trabalho Saúde do Trabalho Saúde do Trabalho Saúde do Trabalho Saúde do Trabalho Saúde do Trabalho Saúde do Trabalho Absenteísmo no Trabalho Agentes Físicos Agentes Químicos agentes-quimicos Ambiente Organizacional Atendimento às Novas Regras Ausência do Trabalhador Boa Relação no Trabalho Carteira de Trabalho Digital casa CIPA Clima Organizacional Como ser bem Sucedido no Trabalho Competências Comunicação Empresarial Consumo Consciente Diversidade nas Empresa Doença Ocupacional Embargos e Interdições Empresas Globalizadas Ergonomia Esocial esocial; gestão; sst eSocial; SST Ética Profissional Faltas do Trabalhador Gestão Gestão de Mudanças Habilidades Higiene Ocupacional Liderança Melhores Práticas mp Mudanças em SST Mudanças eSocial Nenhuma tag Nomas Regulamentadoras Normas de SST Normas Regulamentadoras nr NR 12 NR 28 NR 3 nr; indústria nr; nrs nr; redação NRs PCMSO Prevenção de Acidentes qualidade Qualidade de Vida Qualidade de Vida no Trabalho Redução de Custos Redução de Faltas Relacionamento Interpessoal Responsabilidade Social Saúde do Trabalhador Saúde do Trabalho Saúde no Trabalho Saúde Ocupacional Saúde Preventi Saúde Preventiva segurança Segurança do Trabalho Serviços em Eletricidade SESI SESI viva mais SST SST; NRs; PCMSO; Ergonomia; PPRA teste trabalho Trabalho em Equipe Treinamentos e Capacitações